Enfim, Santa Teresa

Essa é uma matéria pessoal. Até agora no blog eu – e acredito que a Lais também – tentei contar as histórias dos lugares legais que existem em Santa Teresa – e eles são muitos. Enfim, essa é a primeira vez que eu escrevo em primeira pessoa aqui, e tenho que confessar que estou um pouco nervosa, mas vamos lá. Durante esses os últimos quatro meses, eu passei boa parte do meu tempo em Santa, então hoje me sinto bastante confortável para falar sobre o bairro.

Nunca imaginei encontrar no Rio de Janeiro um bairro com cara de interior. Aquela história de todo mundo se conhecer se torna muito real em Santa, e chega a tal ponto que algumas pessoas percebem rapidamente que você não mora no bairro. Não vou mentir, em alguns momentos achei o máximo, mas em outros não foi muito legal. Foram vários os interrogatórios que tive de responder. No final, já estava quase levando um cartão de apresentação para não repetir a mesma história de sempre: “Ah… meu nome, Maria Clara. Não, não sou moradora, eu estou fazendo um trabalho para faculdade. É, já estou na faculdade…” (não lembro se as perguntas eram nessa ordem, mas as repostas eram essas). O mais engraçado era que algumas pessoas me interrogavam mais de uma vez (na banca de jornal perdi a conta). Mas até isso – às vezes – era legal. Brincadeiras a parte, as pessoas em Santa são muito receptivas.

Uma das milhares de vezes que eu fui de bonde para o bairro, eu me lembro que eu fiquei 1 hora esperando – desculpa parceira de blog falar mal, mas o bonde… Tinha um senhor sentado do meu lado, e acabei conversando com ele. Claro, depois das perguntas de rotina, eu disse que achava que até o final desse período eu iria enjoar do bairro. A resposta dele na hora não teve muito efeito “É mais fácil você se apaixonar por Santa do que enjoar”, agora faz um sentido enorme (clichê). É verdade, o lugar é muito charmoso. Com certeza, encantador.

Andar pelas ruas no bairro é bem diferente. Basicamente, são três meios de transporte – bonde, ônibus e carro – e todos passam ao mesmo tempo. Conselho para quem não conhece muito bem os trajetos do bonde, não parar em qualquer lugar, porque “encostadinha” às vezes acontece. Já aconteceu comigo.

Os projetos artísticos são muito bons. Para quem gosta vale muito a pena ir ao “Arte de portas abertas”. O bairro fica cheio, os ateliês ficam abertos, e os artistas recebem as pessoas muito bem. O “Fotocross” também é muito legal, eu fui e me arrependo muito de não ter participado da maratona (fiquei com aquelas bobeiras de não saber fotografar bem).

Iniciativas sociais também são levadas a sério no bairro. São várias, mas eu de fato só fui a uma, o “Ballet de Santa Teresa”. A organização não se restringe só a dança ela também oferece aulas de reforço escolar. Os resultados são positivos, muitos alunos melhoram no colégio depois de entrar no Ballet. O trabalho é desenvolvido com muito carinho. As crianças parecem gostar muito do projeto. Algumas passam o dia todo na organização.

Algo que chama atenção em Santa é quantidade de crianças no bairro. De acordo com o Instituto Pereira Passos são 7527 pessoas de 0 a 12 anos. As saídas das escolas chamam atenção, a criançada ganha espaço na rua. Pegar bonde nesse horário é cômico. Parece que você está em um ônibus escolar, a professora chama atenção, os pais pedem para se comportarem e coisas do tipo. É legal ver a alegria deles.

O carnaval em Santa vale a pena. Apesar desse ano o pessoal do Carmelitas ter dificultado um pouco por não divulgar os horários, sempre tem um jeito de descobrir, o bloco é muito divertido. Pelo menos os ensaios eles vão avisar, para quem gosta de carnaval é muito bom.

O bar do Mineiro… Esse eu não podia esquecer. O ambiente é ótimo, cerveja gelada, garçons gente boa, galera animada e, o melhor, aquele clima de bar, não é de “bar Chique”, é daqueles com azulejo na parede. Muito bom.

Óbvio que não vou deixar de freqüentar o bairro, mas não vai ser com a mesma freqüência. Por isso é natural sentir saudades. E no fundo a frase daquele senhor, hoje tem muita lógica, é muito fácil gostar de Santa Teresa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: