O melhor da hospitalidade brasileira

casa-nelida.jpg
Casa da Nelida

Os turistas que visitam o Rio e preferem se hospedar em lugares mais aconchegantes e familiares, tendo um maior convívio com moradores e a cultura locais, ao invés dos convencionais hotéis, têm como opção cinqüenta casas no charmoso bairro de Santa Teresa. A rede Cama e Café , adaptação do sistema de “bed and breakfast” oferece a interessante alternativa, considerada pelo Lonely Planet, respeitado guia turístico, como um dos melhores lugares para se hospedar no Rio de Janeiro.

As reservas são feitas por telefone ou pelo site da rede. Os hóspedes escolhem a categoria de quartos que preferem – econômica, turística ou superior – e, então, é feito um cruzamento psicológico com os anfitriões – como são chamados os donos das casas – para definir a melhor alternativa.

Segundo a responsável por operação, Daniela Greco, a média de turistas que procuram a Cama e Café é de 6 mil por ano. A maioria é de europeus, acostumados a esse tipo de hospedagem:

– Na Europa esse sistema é comum. Mais de cinqüenta por cento das pessoas que fazem reserva é de lá. Os brasileiros não conhecem muito esse tipo de hospedagem, por isso a procura é menor – conta, explicando porq ue menos de trinta por cento dos brasileiros utilizam o serviço.

Leonardo Rangel e João Vergara, os responsáveis por implementar o projeto no Brasil, pensavam mesmo na Europa quando escolheram o bairro de Santa Teresa para criar a sede no Rio de Janeiro:

– Os principais motivos para a escolha de Santa foram a semelhança do bairro com regiões européias, como a arquitetura, o clima ameno, o bonde cruzando as ruas e por Santa Teresa não ter nenhuma rede de hotelaria quando o Cama e Café foi criado, há cinco anos – diz Greco.

A escolha das casas que fariam parte da rede foi através de um processo seletivo. Após os candidatos a anfitriões inscreverem suas casas, houve uma vistoria para confirmar se cada uma cumpria os requisitos necessários.

– Os donos passaram por uma avaliação psicológica para definir o perfil. Eles precisam falar outros idiomas e a casa precisa ter banheiros e metragem específicos. E como Santa Teresa é o reduto dos artistas, a preferência é de artistas plásticos, músicos… – diz Greco.

Os meses da alta temporada são principalmente julho e agosto, meses de férias na Europa, dezembro e janeiro. A divulgação é por guias de viagem, site e jornais. A experiência é tão agradável que, de acordo com Greco, não são raras as vezes que os hóspedes viram amigos íntimos de seus anfitriões.

Além do café da manhã, que varia conforme a categoria escolhida, os donos da casa também oferecem dicas de passeios e, algumas vezes, chegam até a acompanhar seus hóspedes. A rede já tem filiais em Olinda, Pernambuco, e há projetos de abrir em Petrópolis.

Foto: Site Cama e Café

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: